quinta-feira, 30 de novembro de 2017

EDUARDO CUNHA:O MISTERIO DO JULGAMENTO DA SEGUNDA TURMA

EDUARDO CUNHA:O MISTERIO DO
JULGAMENTO DA SEGUNDA TURMA


por Helio Fernandes


Terça feira o julgamento o mais estranho e surpreendente do STF,plenario ou Turma. Esse foi na Segunda, sempre de credibilidade periclitante. Ha 6 meses, o ex-presidente da Camara entrou com mais um recurso no STF. Como Fachin, já está com mais 2, mandou para a Segunda Turma, da qual faz parte.

Levou esse tempo todo, marcaram o julgamento. 5 ministros, compareceram todos, o recurso de Cunha foi negado por 2 a 1. Resultado legitimo, 3 votos é maioria do total de 5. Mas onde ficaram os votos dos outros 2 membros?
Consultei especialistas espeitados, que me disseram:"No plenario ou na Turma, o ministro pode não comparecer, mas presente,é obrigado a se manifestar.
PS-Como não consigo desvendar a questão, e como este face está cheio de gente bem informadissima, faço um apelo.
PS2- Por favor, tentem descobrir o que aconteceu nesse julgamento, e publiquem para conhecimento e esclarecimento geral. Até deste reporter, confessadamente superado no caso.



Centrais sindicais informam que motoristas e cobradores vão parar na greve geral, do próximo dia 5 de dezembro

 
 Morais




As centrais sindicais informam que motoristas e cobradores vão parar na greve geral, do próximo dia 5 de dezembro, contra a reforma da previdência.
Com a paralisação do serviço de ônibus, como prometem as entidades sindicais, o movimento poderá ganhar proporções gigantescas em todo o país.
Na semana passada, as oito mais importantes centrais — CUT, CTB, CSB, CSP, UGT, Força Sindical, Intersindical e Nova Central — se uniram contra a nefasta reforma previdenciária de Michel Temer.

Os professores da educação básica também garantem que vão cruzar os braços contra o fim da aposentadoria.
A reforma da previdência está para os bancos assim como o leilão do pré-sal esteve para a Shell, cuja privatização beneficiou a petrolífera estrangeira em R$ 1 trilhão em desfavor aos brasileiros.

O presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) chantageia dizendo que a reforma da previdência é necessária para preservar a “economia” [dos bancos privados, por óbvio].
Pelo texto do governo, as idades mínimas para aposentadoria serão de 62 anos para mulheres e de 65 anos para homens. Além disso, o tempo mínimo de contribuição previsto no texto é de 15 anos para os trabalhadores do regime geral, ante os 25 anos previstos na proposta aprovada na comissão especial. Para os servidores públicos, o tempo mínimo permanecerá em 25 anos. Nos dois regimes, os trabalhadores que quiserem receber o teto da aposentadoria terão de contribuir por 40 anos.
As reformas de Michel Temer tem ocorrido no sentido de ferrar com os trabalhadores, vide a reforma trabalhista que, além de escravizar, obriga a classe laboral “pagar para trabalhar” no regime intermitente. 

É de ter vergonha do Ministério Público

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Para uma sociedade mais igualitária, quais as políticas necessárias para geração de renda e de trabalho decente?

Para uma sociedade mais igualitária, quais as políticas necessárias para geração de renda e de trabalho decente?

Papo muito sério


La iniciativa prevé la creación de un sistema propio de servidores raíz de nombres de dominio para los países miembros del bloque.

Imperdível


Um exemplo histórico

Acontecendo